Compartilhe no Google+ e Twitter

29 de fev de 2008

Menino pergunta ao Pai Como é que se faz uma Guerra

Carlinhos quer fazer dever de casa, mas os pais assistem a um filme na televisão. Carlinhos precisa saber como é que se faz uma guerra. Ou seja, o que é preciso para os homens entrar em guerra.

menino pergunta ao pai como se faz uma guerra

Pai, paiê, como é que se faz uma Gueeerraaa!

Carlinhos precisa muito saber como é que se faz uma guerra, mas os pais dele não estão nem aí. Ou explicando melhor, os pais de Carlinhos assistem a um filme na TV e não têm tempo para explicar ao menino um assunto tão... Banal? Corriqueiro? Como eles poderiam saber, se nem ouviam o menino falar? Só sabiam é que o filme da TV era bom. Cá entre nós, só faltava ser filme de guerra, ôxa!

Entretanto, sentado à mesa da sala, diante deles, Carlinhos driblava o barulho da tevê para fazer o dever de casa. Isto é, a tarefa deixada pela professora no quadro negro (ou verde?) da escola.

De repente, surge uma oportunidade, Carlinhos pergunta:

- Papai, mamãe, como é que se faz a guerra?

Até que enfim, hem, Carlinhos. Conseguiu tascar a pergunta, bem à queima roupa e os pais dele ouviram.

O pai de Carlinhos, querendo mostrar que entendia do assunto, disparou:

- A guerra se faz com o desentendimento de políticos.

- Não é bem assim - rebateu prontamente a mãe de Carlinhos. - É preciso muita gente brigando. Um país inteiro brigando pra começar uma guerra.

- Muita gente, não senhora! - zangou logo o pai. - Basta um desentendimento entre dois chefes de Estado. Só isso já é o suficiente para começar uma guerra.

- Como você se atreve a discordar de mim? Seu insolente! Por acaso você é o Senhor Sabe-tudo aqui de casa? É o Bam-bam conhecedor de todos os assuntos?! E eu não sei nada?

- Senhor Sabe-tudo não senhora! Veja só como fala comigo! Me respeita, ouviu! Sou seu marido, e você tem que me respeitar.

- Me respeita você, seu mal-educado! Não sabe nem conversar como homem. Seu...

Nessas alturas, o filme na telinha da televisão era o que pouco importava aos dois. A discussão cresceu tanto que parecia que iam partir para os tapas. Tapas e beijos? Ou só rala e rola? Eita!

Enquanto isso, Carlinhos ali, a observar a fúria dos dois, chateado. "Tudo por culpa minha", pensou. Por fim, ele disse aos dois pais briguentos. Disse, praticamente gritou! Caso contrário eles não paravam de discutir:

- Tá bom, pai. Já entendi, mãe. Não precisam brigar por causa disso. Agora já sei como se faz uma guerra.

Menino inteligente, hem! Nota 10!

A gente espera que você goste dessa historinha do Conta Outra, sobre o menino que pergunta ao pai como se faz uma guerra. Ele descobriu que a guerra se faz com desentendimento de pelo menos duas pessoas.

Ôu, valeu sua visita. Muito obrigado.

Se quiser marcar sua presença, escreva algo nos comentários. Só não vale xingar. Beleza?

Veja também:
A Teoria e a Prática
Três Meninos e um Sonho
A Rainha da Primavera
Lição de Gramática
O Menino e o Bolo
Exemplos de Excitantes
A Nova Professora
Festa de Aniversário

0 comentários:

Postar um comentário

Compartilhe no Google+ e Twitter

Design e Ilustração por: ChucK Templates