Compartilhe no Google+ e Twitter

1 de jul de 2008

Torcedor mineirim quietim no estádio

O estádio estava completamente lotado.




A galera cantava, gritava, fazia bagunça.

E o nosso jovem torcedor nem aí.

De mãos nos bolsos, sentado ou de pé, sempre em silêncio, só observava a galera em explosão, no estádio.

Quando do lado de cá saía um gol, a galera ia ao delírio. Tinha uns que até desmaiavam. Ou, então, fingiam desmaiar.

Mineirim, não. Sempre calado, as mãos no bolso...

Até que alguém o cutucou:

- Você não faz nada, cara! Não pula! Não grita! Só fica aí com as mãos nos bolsos!

Mineirim olhou para ele, interrogativo, como a dizer:
"Faço mais que você, seu".

O outro continuou:

- A turma toda a fim de se explodir de tanta emoção. Falta só arrancar cabelo da cabeça de tanto entusiasmo, e você nem aí!

Mineirim, então, tirou as mãos dos bolsos e mostrou o que havia nelas, para o torcedor importuno.

As duas mãos continham chumaços de cabelos. Adivinha de onde!

Ah, ah, ah!

Chiii... Conta Outra, vai!

1 comentários:

G disse...

Bem visto :-|

Abraço!

Postar um comentário

Compartilhe no Google+ e Twitter

Design e Ilustração por: ChucK Templates