Compartilhe no Google+ e Twitter

3 de nov de 2008

Os brigadeiros

A velhinha estava muito doente. Mas tão doente que a família achou que ela abotoaria o paletó naquele dia.

O médico já tinha dito que ela morreria logo.

Assim, a família, preocupada, se preparava para o velório.

No dia fatídico em que acontece a nossa história, a velhinha estava deitada tranqüila na cama, nem aí com a preocupação da família.

E numa hora em que ela sentiu o cheirinho de brigadeiros que ela tanto gostava, vindo da cozinha. Chamou o netinho que brincava na sala.

- Julinho, venha cá.

- A senhora me chamou, vó? - perguntou Julinho.

- Chamei, sim. Faça um favor para sua vó - e pediu que ele se aproximasse mais.

Assim, quase no ouvido dele, cochichou:

- Estou sentindo cheiro de brigadeiros. Quero que você vá até a cozinha e peça pra sua mãe mandar uns bem gostosos pra mim.

O menino foi até à cozinha, pediu os brigadeiros. A mãe - pensando que fossem para ele - não deu. E lhe expôs o motivo.

O menino voltou ao quarto e disse para a avó:

- Mamãe falou assim que os brigadeiros são pro velório da vó.

Rsrsrs!

2 comentários:

Rômulo Augusto disse...

blz parceiro, um pabraço pra você.

contaoutrapiada disse...

Pra você também, Romulo.

Postar um comentário

Compartilhe no Google+ e Twitter

Design e Ilustração por: ChucK Templates