Compartilhe no Google+ e Twitter

19 de nov de 2011

Vincent van Gogh - Vida e Obra do Pintor Holandês


O blog Conta Outra Piada publica hoje um resumo sobre o célebre pintor holandês Vincent Willem van Gogh

vincent van gogh, vida e obra do pintor holandês
Vincent van Gogh, vida e obra do pintor holandês

Vincent Willem van Gogh nasceu em uma família calvinista e estudou para ser pastor. Porém, tornou-se um pintor pós-impressionista e morou o maior tempo de sua vida na França. Ali sua obre teve influencia do expressionismo.

van Gogh, como é conhecido, nasceu na Holanda em 1853 e morreu em 1890.

Exerceu durante algum tempo a atividade religiosa em Borinange, Bélgica, em 1879. No entanto, atraído que estava pela arte, largou tudo e se mudou para Paris. Cidade em que, muito tempo depois, ao lembrar-se dessa época, pintou Os comedores de batatas, em 1885. Essa tela revela a miséria e o sofrimento que ele viu, entre os mineiros da Bélgica.


Vincent van Gogh - Vida e Obra

Por incrível que pareça, o talento de van Gogh não teve reconhecimento pelos seus conterrâneos. Motivo pelo qual se tornou deprimido. Pois pintou 800 telas e vendeu apenas uma. Assim sendo, como não ganhava dinheiro fazendo aquilo que mais gostava, era sustentado pelo seu irmão Theo.

Seu prestimoso irmão Theo, além de lhe dar o sustente, comprava tintas e telas para o pintor se distrair e se livrar da depressão que o maltratava.

Theo gostava muito do irmão. Tanto que quando o filho dele nasceu, deu-lhe o nome do tio, Vincent. Este sobrinho de van Gogh tornou-se afortunado tempos depois, por ser o único herdeiro do pintor, cujos quadros ganhavam valores consideráveis.

Pois, a partir do início do século XX os quadros do tio começaram a valorizar. Isto porque justamente pelo apoio do pai dele, Theo, os quadros de van Gogh ganharam mercado internacional.

Em Paris, van Gogh foi amigo de Toulouse-Lautrec e Seurat. Tornou-se também amigo de Paul Gauguin, com quem se envolveu sentimentalmente. A ponto de cortar a própria orelha num gesto de loucura e enviá-la ao amante traidor que o abandonara. Esse gesto louco marca o início da confusão em sua mente que o deixa instável. A partir daí, nunca mais fora o mesmo. Pintava para se distrair, em busca da paz, mas se mudando para vários lugares da França.

Nessas mudanças, em 1888 se instalou em Arles. Aí iniciou a fase das pinceladas ondulantes e do uso de amarelos, verdes, azuis intensos. Essas características podem ser vistas nas obras Quarto de dormir em Arles, 1888 e Noite estrelada, 1889. Pintava ou desenhava dotado de fantástica vitalidade física e espiritual.

Foi no mesmo ano de sua ida a Arles que pintou as várias versões de Os girassóis. Para você ter uma ideia, uma tela foi arrematada em leilão, no final da década de 1980, por cerca de 50 milhões de dólares.

Mais tarde, na dualidade entre crises psicóticas e de lucidez, Vincent van Gogh é internado no hospital Saint-Rémy-de-Provence. Ali buscou dar às suas pinturas características mais serenas.

Todavia, a solidão do hospital e a distância em que estava do seu querido e dedicado irmão Theo, o levaram ao desespero. Por isso, fugiu do hospital.


Tributo ao Fantástico - Vincent van Gogh

Seu irmão Theo, entretanto, mais uma vez o socorreu. Levou-o para Auvers-Sur-Oise, onde ficou aos cuidados do doutor Ferdinand Gachet. A partir daí, van Gogh tornou-se amigo do Dr. Gachet e pintou o célebre quadro O retrato do doutor Gachet. Tela que alcançou o maior valor no mercado, pois foi vendida em 1990 por 82,5 milhões de dólares.

Outra tela da época de seu tratamento em Auvers é A igreja de Auvers, 1890. E depois, como última tela do seu momento dramático, Trigal com corvos, 1890, pouco antes de sua morte. Essa tela encontra-se hoje no Museu van Gogh, em Amsterdã.

Infelizmente, sua morte foi decorrente de um suicídio. Pois, em 27 de julho de 1890 van Gogh atirou no próprio peito. A bala não atingiu o coração, mas alojou-se no tórax. Naquela época não havia conhecimento médico para retirá-la. Portanto, foi considerado inoperável.

Morreu nos braços de seu irmão Theo e assistido pelo Dr. Gachet, à uma e meia da madrugada do dia 29 de julho de 1990.

Seu dedicado irmão Theo morreu também quatro meses depois. Ele escreveu antes de sua morte as palavras que van Gogh disse a uma irmã deles: “A tristeza durará para sempre”.


Retratos - Vincent Willem van Gogh

Essa é a vida e obra do pintor pós-impressionista holandês, Vincent Willem van Gogh (1853-1890).

O último Auto-retrato sem barba, 1889, que van Gogh pintou para dar de presente a sua mãe, Anna Cornélia, foi vendido, em um leilão realizado em Nova York, pelo valor de 71,5 milhões de dólares.

Genealogia de van Gogh

Data de nascimento: 30 de março de 1853

Local de nascimento: Zundert, Países Baixos

Data do falecimento: 29 de julho de 1890

Local de falecimento: Auvers-sur-Oise-França

Irmãos de van Gogh: Theo van Gogh, Cornelis Vincent van Gogh, Anna Cornelia van Gogh, Elisabeth Huberta Du Quesne-van Gogh e Wil van Gogh.

Pais de van Gogh: Anna Carbentus van Gogh e Theodorus van Gogh

Obras de van Gogh:

Retrato de Père Tanguy (Musée Rodin) 1887

Os Comedores de Batata (Museu van Gogh) 1885

O Café à Noite na Place Lamartine 1888

A Casa Amarela 1888

A Vinha Encarnada 1888

Terraço do Café à Noite 1888

Noite Estrelada sobre o Ródano 1888

A Noite Estrelada (Museu de Arte Moderna) 1889

Campo de Trigos com Corvos 1890

A Igreja de Auvers (Museu de Orsay) 1890


Fonte: Enciclopédia Encarta e revista de passatempo A Recreativa

Artigo escrito por José Guimarães para o blog Conta Outra Piada.

Talvez você queira ver mais Imagens do blog Conta Outra Piada.

0 comentários:

Postar um comentário

Compartilhe no Google+ e Twitter

Design e Ilustração por: ChucK Templates