Compartilhe no Google+ e Twitter

14 de mar de 2014

Os calangos no teto e nas paredes de casa desafiam a lei da gravidade

Os Calangos no teto e nas paredes de casa desafiam a lei da gravidade. Os calangos grudam na parede como se tivessem cola nas patas.

Os Calangos no teto

os calangos no teto e paredes de casa


Eu os observo todos os dias ou todas as noites, melhor explicando. É mais fácil vê-los à noite porque durante o dia eles desaparecem. Não sei para onde vão, mas simplesmente somem. Eles fazem isso como se fossem vampiros dos filmes do famigerado Conde Drácula, que se escondem durante o dia, por causa do Sol. É claro que os calangos não têm nada a ver com os vampiros. Escrevi isso porque eles (os calangos) simplesmente desaparecem.

Todavia, logo ao escurecer. Ah!, você não sabe de onde eles surgem. E ficam no teto a madrugada inteira. Às vezes decidem entrar nas casas. É que se interessam pelos insetos que brincam em volta das lâmpadas. Como os insetos estão geralmente dentro de casa, é para dentro de casa que o calango também decide ir.

No começo, logo após me mudar para esta casa, bem que tive muito medo deles. Fantasiava-os com dentes maiores que a boca. Mas, depois, descobri que, pelo tamanho, nem dentes eles têm.

Hoje imagino que os calangos sejam tão inofensivos como as borboletas. Veja só: as borboletas te dão medo quando aparecem, mas depois que você se acostuma com elas, percebe que nada fazem além de voar. E de botar uns ovinhos nas couves, claro, como fazem na horta daqui de casa.

Elas fazem isso para que mais tarde nasçam umas larvas verdes, que roem as folhas aos poucos, deixando-as furadas. Apesar de destruírem as couves, as larvas fazem parte do primeiro estágio da vida das borboletas.

Os calangos nas paredes


Entretanto, diferentes das borboletas, que voam em bando, os calangos parecem figuras solitárias. Sempre os vejo isolados, distantes uns dos outros; por isso penso que gostam de solidão. Se não for assim, por favor, escreva sua explicação nos comentários.

O curioso desta história é saber que no começo eu tinha medo deles. E saber também que muitas pessoas também têm medo deles.

Mas agora, tenho medo de quando mudar daqui, por saber que o novo morador vai se apavorar ao vê-los no teto, durante a noite. Aí chamará uma empresa dedetizadora.

Ela, com certeza, espalhará algum líquido mortal nas paredes, que exterminarão os calangos por uns tempos. Sim! Porque depois novas criaturas aparecerão, mais fortes e mais resistentes - pelo menos a esse tipo de veneno.

É engraçado que hoje eu me preocupo tanto com eles; que, ao abrir ou fechar uma porta, olho logo nos vãos para ver se não têm filhotes. Eles sempre se escondem nos vãos. Esses sim, costumo ver durante o dia.

Talvez por não saberem do perigo que correm. Ou não se sentirem ofuscados pela luz solar. Eles não se importam. A gente os descobre quando lava o chão e eles saem do esconderijo.

Um amigo me disse certa vez que matar um calango é covardia. Porque, tudo o que eles fazem nas casas é ajudar os moradores, exterminando aos poucos os insetos voadores.

Artigo escrito por Lélio de Assis para o blog Conta Outra Piada.

Considere ler mais artigos sobre animais do blog Conta Outra Piada.

Curta a fã page do blog Conta Outra Piada no Facebook.

Siga o blog Conta Outra Piada no Twitter.

Presenteie com Semijoias da Imagem Folheados: Imagem Folheados.

Modas femininas, masculinas e infantil: Vitrina Virtual G Oferta.

0 comentários:

Postar um comentário

Compartilhe no Google+ e Twitter

Design e Ilustração por: ChucK Templates